senso critico, fake news

Fake News e Senso Crítico na Harmonização Facial

Reunião em família é sempre um evento desafiador. Pelo menos na maior parte das vezes.

Podem ser situações inusitadas, divertidas, ou, para meu desespero, situações que chamo de “atrocidades”…

Obviamente, estas classificações dependem da sua interpretação e do seu papel em tais situações. E isso é um ponto importante do que vou contar.

Neste final do ano, em família, aconteceu uma atrocidade.

Fim do jantar, estava eu lavando a louça suja e um dos presentes estava ainda na mesa, tomando seu cafezinho preto, com adoçante. Gole a gole, devagarzinho, e olhando o telefone. Instagram? TikTok? Não sei, mas não importa…

Ao terminar, eu lhe disse rapidamente “pode deixar ai que eu lavo”, afinal já estava finalizando as coisas e o que é uma xícara a mais, né?

Sem pensar duas vezes, ele chegou na pia, abriu a torneira, deu uma enxaguada com água, somente água, e emborcou a xícara no escorredor e soltou, todo maroto: “Tá vendo? É rapidinho. Nem precisava se preocupar com isso…”

Heim? 🤢🤢🤢

Enquanto ele caminhava para a saída da cozinha, muitas coisas passaram pela minha cabeça, após obviamente, a sequência de xingamentos silenciosos, como porco, nojento, etc, seguida de uma imensa vontade de vomitar 🤮 só de pensar na quantidade de louça que eu devo ter tocado ou mesmo utilizado e que poderia ter passado naquela boca…

Eu estava partilhando das bactérias dele! Eca, eca, eca, eca.

Eca. 🤮

Passado o desespero, mas não o inconformismo, comecei a raciocinar sobre o quanto de conhecimento alguém precisa ter para saber que isso é totalmente anti-higiênico. Também chamado por aí de porquice…

Apesar de ser somente um café,  esse tem óleo e um monte de outras coisas que estão longe de serem eliminados só com um enxague…

E mesmo que fosse agua… (tenho certeza que você já presenciou algo assim: o cidadão toma agua e acha que o copo não está sujo). Quantas vezes a boca encostou no copo e levou de férias uma colônia inteira de bactérias, vírus e afins todos devidamente hidratados por saliva…

Estes monstrinhos saem de férias e vão dar um rolê na borda do copo. E ficam por lá. E devem até criar novas familias, afinal sem uma limpeza adequada eles podem inclusive se reproduzir…

Na cabeça do cidadão, deve valer a premissa, o que os olhos não veem, o coração não sente, afinal os germes são microscópicos…

E com isso resolvi buscar entender e descobrir o …

Porque as pessoas tem opiniões tão diferentes sobre o mesmo assunto?

Parece simples pegar um artigo científico, lê-lo e deduzir algo que ele esta te dizendo.

Todos que lessem tal artigo deveriam conseguir interpretar e deduzir exatamente a mesma coisa, você não acha?

Mas não é o que acontece. E acho que entendi o porque:

SENSO CRÍTICO e SENSO COMUM

A maior parte dos seres humanos geram suas opniões com grande influência da MORALIDADE e só depois buscam os argumentos para justificar a sua opinião.

Vamos lembrar de uma situação horrível mas bem recente, em que uma garota de 10 anos que engravidou após ser estuprada diversas vezes por seu tio. E, soube-se depois, abusada de forma recorrente desde os seus 6 anos de idade.

Após conseguir uma autorização judicial para a realização do aborto, como previsto em lei desde 1940, em situações como esta, um grupo conservador se reuniu na frente do hospital em que ela seria submetida ao procedimento tentando impedir tal ato.

Chegaram a chamar o  médico que realizaria o procedimento de assassino!

Uma das líderes ativistas divulgou o endereço do hospital que aconteceria o fato, na tentativa de conseguir mais pessoas para eventualmente conseguir evitar o aborto. Queriam preservar o fruto de uma violência contra uma criança!

No meu entendimento, na minha realidade, o inconformismo vem de como alguém consegue tomar esse lado da opinião e o de como estavam sendo tão cruéis com uma menina de 10 anos.

E isso me fez ficar pensando, o que é necessário para alguém mudar de opinião? O que é preciso para passar para o outro lado. Mudar suas convicções.

Tem um livro muito bacana, A mente moralista que mostra que a nossa opinião moral vem depois do julgamento. E isso explica muito…

Muitos desses ativistas conservadores foram contra o aborto, pois aprenderam na Bíblia que o aborto é pecado. Então sem nem considerar a situação criminalizaram o aborto. Mas e as pessoas que mantem a mesma idéia de que o aborto é errado, mas nem sequer leram a bíblia? Essas pessoas simplesmente SENTIAM que isso é errado, mesmo sem ter argumentos para continuar com essa idéia.

Ou seja, primeiro julgamos para só depois justificar nossa opinião e escolhas.

Então primeiro vem o sentimento, ou seja, o julgamento intuitivo e depois vem o nosso racional que em cima do nosso sentimento vai criar a justificativa.

Analisando assim fica bem mais fácil entender pq que é tão difícil alguém mudar de opinião quando se tem grandes emoções envolvidas.

Você pode achar que isso é diferente do que acontece quando lemos artigo, mas não é.

Fake News na Harmonização Facial

Não é raro uma idéia errada ser propagada, inclusive dentro da “ciência” (ou “pseudociência”) só porque uma “autoridade” defende essa idéia. (Entenda por autoridade, nesse caso, alguém que ficou conhecido por um único evento e que passa a ser uma sumidade de tudo sem qualquer questionamento, muito parecido com os tais influenciadores digitais que temos hoje).

Exemplos aqui não faltariam, dentro e fora da harmonização, ainda mais nos dias de hoje.

Me foi dito, certa vez, que havia a necessidade do uso da hialuronidase misturado à hidroxiapatita de cálcio para tratar com o bioestimulador a região de pescoço. Isso (segundo a sumidade em questão) reduziria a chance de formação de nódulos e aumentaria/melhoraria o espalhamento do bioestimulador.

E isso vem se disseminando fortemente. E a minha pergunta a quem me disse foi:

Mas em toda a literatura, que eu tive contato, nunca, nunca encontrei sugestão alguma de que a hialuronidase fosse capaz de aumentar a dispersão de “partículas”, e sim apenas de medicamentos “líquidos”.

Mas se fossemos seguir essa lógica, após o procedimento, se o paciente passasse mais tempo deitado teria tudo acumulado nas laterais do pescoço, ficando com ele mais largo. Ou ainda, se permanecesse mais tempo em pé ou sentado, ficaria com tudo acumulado na base do pescoço, ficando com a sensação de pescoço mais curto.

Mas extrapolando ainda mais a idéia, a segurança que temos de utilizar bioestimuladores particulados não é exatamente de que ele se mantem estável onde é depositado? Pq mesmo quero algo que o faça dispersar?

E a resposta que obtive foi: Não tenho que justificar o que eu faço! Quer fazer como eu, faça. Não quer, não faça! 🤔🤔🤔

Ou seja, não soube rebater o argumento. Uma afirmação sem provas…

Como diria a Luiza, minha enteada mais nova, “- Algo de errado não está certo” ou então, “- Hummm suspeito”

Do contra.

Falar sobre ciência na internet, ou mesmo com  colegas, é o mesmo que ser contrariado constantemente.

Na maior parte das vezes as discussões são sempre em torno de quem está certo ou errado, quem é mais informado ou não, quando o objetivo deveria ser o de agregar e continuar com o crescimento escalonado dentro da ciência.

Raríssimas são as vezes que as pessoas estão dispostas de fato a confrontar ideias e sair com a melhor lição possível.

O senso critico advém de muita leitura e muito estudo sobre um determinado assunto. A gente vaga dentro do âmbito do senso critico e do senso comum em diversos assuntos. Eu por exemplo, dentro do tema Ozonioterapia ou mesmo ultrassom, caminho no âmbito do senso comum com certeza absoluta. Mas posso passar para o âmbito do senso critico a qualquer momento.

O problema do senso crítico, do pensamento crítico, é que este é considerado ofensivo por muitos. E certamente você será taxado de chato, afinal você tira todo mundo da zona de conforto. Mas ainda assim,  não acho esse o pior dos efeitos colaterais, o pior é que ao mesmo passo que o senso crítico pode produzir mentes prodigio ele também pode produzir pessoas extremamente persuasivas.

E o problemas dessas pequenas autoridades e das pessoas persuasivas é que elas conseguem magicamente juntar, meias verdades, afirmações sem evidências, interpretações insustentáveis no meio de uma bela mistureba, passando a sensação de credibilidade.

Pensar criticamente te faz desenvolver conhecimento. Mentes questionadoras precisam desenvolver explicação para tudo, então aprendemos mesmo que seja para satisfazer as próprias dúvidas e fazer com que o mundo ao nosso redor faça sentido.

Um exemplo:

Nunca ninguém se perguntou porque os professores, sem exceção, que ensinam fios de sustentação  passam a aula toda dizendo que um dos maiores problemas do envelhecimento é a “frouxidão dos ligamentos” e terminam a aula dizendo para ancorarem todo o rosto em basicamente um único ligamento que é o ligamento temporal inferior??

Pensar nisso me fez modificar bastante a minha técnica de aplicação de fios.

O problema de pensar criticamente é que você sempre vai se deparar com pessoas que acham que estão certas.

Hoje passamos por essa involução humana. Todos os meios de convívio, fisicos e digitais,  permitem a nós somente conversar e argumentar somente com pessoas que concordam conosco. Vivemos em uma bolha, na zona de conforto.

Se está fora a bolha, é errado, não presta. Vide a polarização da política. Ou é preto, ou é branco, quando na verdade é tudo cinza.

As redes sociais são ótimas para isso, palmilhas e coraçãozinho o tempo todo. Ótimas para o seu ego mas não para sua evolução.

Não é necessário ter ninguém concordando com você para que você ganhe um premio Nobel. Vide Marie Curie, ganhadora de não um, mas dois Nobel. Que teve que enfrentar não só seus pares, mas todo o preconceito em ser mulher num momento em que mulheres simplesmente não eram parte do circulo científico.

O senso critico é nato ou pode ser desenvolvido?

Quando eu tinha 9 anos eu tinha um amigo da escola que era oriental, com olhinho bem puxado. Só um risquinho de olho.

Não era a regra dos outros colegas. Meu olho ficava mais aberto, dos demais também. Mas como ele enxergava? Daí resolvi a questão de forma simples: perguntei se ele enxergava as coisas pela metade…

Exercitar o senso crítico é “suspender o juízo”, o julgamento. Não aceitar o que é dito sem questionamento. Penso que era meu senso crítico aflorando..

O pensamento crítico, para mim, talvez seja nato. Mas acredito que isso pode ser treinado.

Temos sempre que colocar em prática a lei básica da interpretação de um artigo científico, ou seja, a busca da hipótese nula. Entender o artigo vai além de ler o artigo simplesmente.

Assuntos mais polêmicos me fazem perder o dia lendo um único trabalho.

Pois eu vou atrás de cada uma das referências citadas no artigo principal para avaliar o peso e veracidade da informação. Meias verdades, afirmações sem evidências, interpretações insustentáveis no meio de uma bela mistura pode passar a sensação de credibilidade.

E é isso que temos que evitar. Tudo deve ser baseado em ciência e coerência e não em achismos.


Publicado por:
Mestranda em Harmonização Orofacial, Especialista em Harmonização Orofacial e Ortodontia, é coordenadora clinica dos cursos presenciais do Instituto Velasco, atuando em várias áreas dentro da Harmonização Facial. Atua na área desde 2011.