Fundação, Contorno e refinamento: os princípios dos preenchimentos faciais

Fundação, Contorno e refinamento: os princípios dos preenchimentos faciais

Estes são os três princípios básicos do sistema MD Codes e é uma forma muito inteligente de abordar os preenchedores faciais.

Fundação

Em linhas gerais, se refere ao início do tratamento.

Imagine o seguinte: para construir um prédio este tem que ter FUNDAÇÃO suficiente para que não afunde, não entorte, não despenque e sobretudo, não caia. E é disto que se trata o primeiro conceito: a base sobre a qual todos os outros tratamentos faciais vão se apoiar.

Especificamente na estética facial, a FUNDAÇÃO refere-se a região malar. OU, se preferir, à faixa que envolve porção anterior da maxila, osso zigomático e do arco zigomático (que tem um tantinho do osso temporal). Tanto a parte óssea quanto o tecido mole adjacentes às estas estruturas.

No envelhecimento, esta é uma das regiões que mais sofre alteração com o passar dos anos.

envelhecimento facial, harmonização facial
As setas indicam as principais áreas de reabsorção óssea em face.

Justamente por estar localizada numa porção central da face, e ser um importante elo de união entre as diversas regiões faciais, é a área que oferece suporte a todo terço inferior e equilíbrio ao terço superior.

Sobre esta região insere-se a maior parte dos músculos da mímica, os principais compartimentos de gordura relacionados aos volumes faciais cuja alteração volumétrica/tridimensional traz sequelas para toda a face.

Vamos pegar um exemplo fácil de entender: com o passar dos anos, os compartimentos profundos de gordura sofrem uma alteração dimensional e diminuem de tamanho.

Isso acontece por características histológicas: os adipócitos daquela região são menores e estão mais sujeitos a serem reduzidos em seu número. Além disso, a ação dos músculos da mímica comprimem esta região constantemente contra a base óssea, induzindo sua redução pelo processo de compressão constante.

Estes compartimentos profundos dão suporte aos compartimentos superficiais. Então com este deslocamento, os compartimentos superficiais de gordura sofrem processo de ptose, mudam seu ponto de equilíbrio.

envelhecimento facial, harmonização facial
Perda da projeção zigomática ocasionada pelo envelhecimento

Então o processo de envelhecimento do terço inferior está encadeado junto com a área malar. Pense comigo: o volume de gordura superficial sofre uma ptose associado a flacidez cutânea, a flacidez dos ligamentos de retenção faciais e aos septos faciais, portanto toda a região do terço médio que não é apoiada sobre a base óssea vai comprimir justamente a região do terço inferior da face provocando, por exemplo, aquele aspecto do buldoguinho ou do jowl como seria o nome correto.

Então aqui está a lógica de se iniciar os tratamentos pelo terço médio da face, antes de avançar em qualquer outra região: é ele que vai dar um suporte para todos os tratamentos nas outras regiões a partir de agora.

Não é à toa que cansei de ouvir de colegas que fizeram um “tratamento de MD codes” quando na verdade a única coisa que fizeram foi a estruturação da região malar com os pontos mais famosos o CK1, CK2 e o CK3.

Mas o MD Codes é muito mais que estes pontos. Estes, são somente parte da FUNDAÇÃO, existe também a necessidade de dois pontos complementares relacionados a porção malar inferior como o CK4 E CK5.

Muitos dos estranhamentos que acontecem na estética facial derivam por exemplo de não prestar atenção no ponto CK4 e deixar o paciente com malar muito marcado, mandíbula muito marcada mas faltando volume tecidual entre os dois que é justamente oferecido pelo CK4.

Contorno Facial

A moldura é uma condição sine qua non à arte plástica clássica, às pinturas.

A ARTE só consegue ser devidamente apreciada porque há uma separação (a moldura) entre o que é a ficção (a arte, a pintura) do que é real. Dá o destaque necessário ao que se precisa destacar.

Estranho afirmar isso? Então vou te ajudar.

Imagine o seguinte: você vai no Louvre e quer olhar Monalisa. Há permanentemente por lá umas 80 pessoas fazendo a mesma coisa, é uma multidão que olha para uma parede sem nenhum destaque com um único quadro, isolada por um vidro. O que divide/separa aquela parede entediante e sem graça de uma das obras de arte mais reconhecíveis mundialmente?

A Monalisa só tem o destaque visual em sua exposição porque não há mais nada na parede onde ela está fixada e o quadro propriamente dito está separado de todo o ambiente externo por uma moldura, que praticamente grita aos nossos olhos: “É aqui que você tem que olhar, esqueça o resto!!!.”

harmonização facial
Não tem como errar.Aí está a Monalisa. Uma moldura além do quadro direciona o seu olhar

Fazendo uma relação direta à Harmonização Facial, o CONTORNO é essencial para destacar o que tem de agradável e bonito no rosto e este é o segundo conceito do MD codes que vamos abordar hoje.

Nós vimos no artigo anterior sobre a Fundação que é a base sobre qual toda a construção estética é feita quando dos tratamentos com preenchedores faciais. E o próximo passo é direcionar o olhar, e a luz, para onde queremos: olhos, nariz e lábios.

E um dos aspectos interessantes dos tratamentos para fazer CONTORNO facial é que o próprio efeito de melhorar a definição de toda a lateral da face oferece um resultado semelhante a um “lift facial” sendo portanto um dos tratamentos mais procurados hoje em dia dentro da organização.

Vale ressaltar que todo tratamento de CONTORNO deve ser feito posterior aos principais ligamentos de retenção da face. Existe uma linha virtual sugerida pelo professor Sebastian Cotofana, nomeada na literatura como “Cotofana´s Line of Ligaments” que faz um alinhamento entre os maiores pontos de aderência dos ligamentos, portanto, que todo material preenchedor que é colocado posteriormente vai oferecer um efeito de elevação ou Lift facial.

linhas dos ligamentos de cotofana, line of ligaments cotofana
Linha dos Ligamentos de Cotofana. Não é Deja vu. Usamos esta imagem com muita frequência por aqui

Iniciando tratamento com Fundação ou seja com a reestruturação de toda área malar, seguido com tratamento para melhor definição de CONTORNO, ancorando os tecidos e dando suporte volume para toda a região lateral da face. Esta ação vai se refletir favoravelmente em toda área móvel ou seja toda área de mímica facial.

Uma terminologia usada para indicar que deve-se sempre começar com o CONTORNO é o conceito “Lateral First”, ou em tradução livre, “Inicio pela Lateral”, ou “Lateral Primeiro”, justamente porque toda ação nesta área melhora toda o posicionamento dos tecidos faciais.

Dentro do conceito de MD codes, portanto os pontos responsáveis pelo CONTORNO seriam os pontos T, da tempora,  os pontos CK1, CK2 e CK4 (que também fazem parte da Fundação), os pontos JW que vão fazer todo o desenho mandibular, e os pontos C, da região mentual.

Os pontos mais posteriores vão oferecer um efeito de lifting facial enquanto os pontos mais anteriores JW4, JW5, e os pontos C vão oferecer além da definição mandibular (que é a borda inferior de nosso CONTORNO) um redimensionamento da proporção facial com resultados para redução ou diminuição da sensação de gorduras da região cervical.

preenchimento mandibular
Contorno mal feito e excesso em locais pontuais nem sempre é bom. Onde está o contorno mandibular que une o malar à mandíbula? E a têmpora? O rosto fica triangular mas do jeito errado. Ou até mesmo com um o aspecto de um amendoim, né?

Refinamento

Eu acho que o REFINAMENTO é um termo muito chique e elegante.

Uma pessoa refinada sabe a diferença entre uma Merlot e uma Sirah, sabe o que fazer com cada um dos 11 talheres que te colocam na frente na hora de um jantar, consegue fazer harmonização do melhor queijo para tomar com determinado vinho…

E exatamente isso que nós procuramos no último estágio de um tratamento fazer um acabamento que todas as aplicações feitas anteriormente trabalhar com sulcos profundos sucos intermediários suco superficiais justamente porque a parte estrutural da fundação e do Contorno já está tratado

Na maior parte das vezes encara-se o REFINAMENTO como se fosse de fato objetivo inicial do tratamento,  quando na verdade este deve ser feito no final do tratamento. Como um acabamento para conseguir uma melhoria justamente das distrações que os pacientes apresentam quando nos procuram para fazer a preenchedores faciais.

Duvido que você não tenha tido um paciente que em algum momento chegou e falou:  “Doutor eu gostaria de fazer o preenchimento do meu bigode chinês”

Pois justamente o tal do bigode chinês ou melhor, suco nasolabial ou nasogeniano, é a última parte de um tratamento porque ele é um REFINAMENTO do tratamento facial. Se você já fez o tratamento para correção de contorno e Fundação, aí sim, o tratamento do sulco nasolabial vai ser efetivo e vai ter um aspecto natural e demandaria menor de quantidade de preenchedores.

No MD Codes, Maurício de Maio aponta como REFINAMENTO sendo o tratamento que vai tirar as distrações dos pacientes, ou seja, aquilo que o paciente olha no espelho e acha o que ele precisa.

No exemplo acima o paciente acha que precisa o preenchimento no sulco nasolabial…  Mas o que ele precisa na verdade é uma reestruturação em região de malar, fazendo o reposicionamento de todos tecidos faciais, para daí sim fazer um REFINAMENTO no tratamento do sulco.

Penso que os maiores erros dos preenchimentos faciais em suas primeiras abordagens era buscar tratar diretamente o problema e não a causa. Por isso que não canso de afirmar que MD Code revolucionou a forma como devemos encarar o envelhecimento facial.

Mas isso é regra: o paciente sempre vai buscar o tratamento do problema, NUNCA DA CAUSA.

Por exemplo, um paciente que tem um bulldoguinho/Jowl muito saliente, muito marcado. Precisa de uma reestruturação em fundação na região malar,  vai precisar de uma retificação do Contorno mandibular, vai ter que fazer um trabalho de lifting facial ou de contorno como nos falamos anteriormente nesses artigos E aí sim ele vai ter uma melhora na ptose do buldoguinho.

Então veja que o bulldoguinho nesta situação é o efeito do envelhecimento em toda a região facial E aí acaba entrando até uma vantagem que a harmonização tem em relação a várias outras da saúde, até mesmo da medicina como a cirurgia plástica.

A cirurgia plástica reposiciona o tecido de uma forma mais permanente,  mas ela não consegue oferecer um REFINAMENTO de resultado como preenchedores conseguem. Por REFINAMENTO, entenda os tratamentos do nasolabial, marionete, sulcos glabelares, orbiculares do olho e da boca, que chamam muito a atenção dos pacientes.

Por isso que as terapêuticas devem ser sempre associadas. Você vai fazer fios de sustentação por exemplo, o REFINAMENTO do tratamento pode ser feito com preenchedores. Vai fazer um trabalho com bioestimuladores, o REFINAMENTO do tratamento pode ser feito com preenchedores. O REFINAMENTO faz parte deste pacote mas veja que os tratamentos não andam sozinhos.

Tratamentos são sempre oferecidos em conjunto para que o resultado final fique mais adequado possível.

Realmente o tratamento com preenchedores acaba oferecendo um resultado imediato e que chama muito atenção do paciente, sendo um excelente mecanismo para conversão de orçamentos e planejamentos mas é importante que seja indicado e orientado quais seriam realmente as necessidades do paciente antes de fazer só o que ele está nos pedindo.


Publicado por:
Mestre em Medicina/Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, Prótese Dentária, Prótese Bucomaxilofacial e em Harmonização Orofacial. Coordenador de cursos em Implantodontia e Harmonização Orofacial do Instituto Velasco, Diretor do Hospital da Face. Trabalha desde 2011 em harmonização facial.